Como acontecem as fraudes digitais?

As fraudes digitais têm sido uma grande ameaça em crescimento nas organizações. De acordo com a consultoria Gartner. Há a estimativa de que em 2020, a cada 2000 empresas globais, 30% serão prejudicadas por grupos de ciberativistas ou cibercriminosos.

 

Que a internet é um lugar que devemos ter cautela todo mundo sabe. Com o aumento do mundo digital em nossas vidas, os números de ameaças virtuais também têm crescido exponencialmente.

Atualmente, o Brasil está entre os 10 países que mais sofrem golpes virtuais, segundo um relatório da Kaspersky Lab, empresa russa de segurança digital. De acordo com o portal de revista EXAME, a cada 17 segundos, um brasileiro é vítima de uma tentativa de golpe que envolve roubo de identidade.

Por esse motivo, todo cuidado é pouco. Não é difícil se tornar um alvo. Uma simples perda de um documento pessoal é uma grande oportunidade para se tornar vítima de um golpe. Há ainda quem roube as informações das pessoas ao invadir computadores ou smartphones com a ajuda da instalação de vírus. Que chegam na forma de e-mails falsos, por exemplo.

Tenha cuidado com os Carders

Carder é o termo utilizado para o indivíduo que usufrui de meios ilegais e ferramentas eletrônicas, para conseguir obter informações sobre um cartão de crédito para uso próprio ou terceirizado. Por exemplo, a compra de produtos por um preço menor do que o praticado oficialmente nas lojas.

Há diferente maneiras de conseguir dados de cartões de crédito de maneira ilegal. A mais comum é por meio da exploração de vulnerabilidades de um site comercial para conseguir o database que tem as informações de cartões de crédito de seus usuários. É comum que cibercriminosos criem falsas páginas que se assemelham a e-commerces renomados para conseguir “pescar” alguns dados bancários.

Com esses dados, o criminoso consegue descobrir quais são os cartões mais valiosos ao observar seus primeiros dígitos — um conjunto de números conhecido como Bin. O primeiro dígito revela a operadora do cartão (3 para American Express, 4 para Visa, 5 para MasterCard e 6 para Discover). Enquanto os outros três correspondem ao banco emissor.

fraudes digitais

Como funciona o crime

Geralmente, o simples conjunto de número de cartão e nome do titular não costuma ser o suficiente para efetivamente praticar uma fraude. Por esse motivo, é comum que os carders dialoguem com crackers. Os crackers conseguem invadir bancos de dados para obter informações completas a respeito de um cidadão brasileiro.

Os criminosos experts, utilizam o VPN para mascarar o seu IP (evitando que os sites detectem uma quantidade anormal de compras oriundas de um mesmo endereço) e até mesmo editando modelos de documentos de identificação para enviá-los às lojas como uma forma de falsa autenticação (RG, CPF etc).

 

Cuidado! A fraude pode estar perto de você!

Além dos cartões de crédito, uma das formas que os cibercriminosos têm utilizado para conseguir tirar proveito é por meio da expedição de falsos boletos bancários.

É comum esse tipo de documento venha via e-mail com um texto informando que sua dívida está em atraso. Nesses casos, recomenda-se não abrir o link e encaminhar o e-mail para o banco mencionado.

E você? Quer se manter seguro e evitar cair nessas fraudes? A EW Info oferece soluções em segurança e diagnóstico das redes de sua empresa. Visando a proteção contra qualquer tipo de malware.

 

Gostou do artigo? Não deixe de continuar acompanhado a nossa página!

Segurança de Redes , Serviços em TI , Suporte Redes # , , , ,
Compartilhar:
Matérias recentes

Inscreva-se e receba novidades e soluções
de redes ou sistema para sua empresa

Soluções

Entre em contato com a EW Info