Ferramentas gratuitas para videoconferência estão cada vez mais populares entre os usuários. Porém, é preciso se manter seguro

 

Videoconferência segura

Por conta do isolamento social e trabalho home office, as videoconferências estão cada vez mais comuns. Os usuários têm participado de reuniões ou conversas com os amigos e parentes, contudo, é importante ficar atento para algumas ações que evitam as invasões de privacidade, principalmente em aplicativos como o Skype, Zoom Meetings, Google Hangouts e Microsoft Teams.

Pensando nisso, separamos algumas dicas para que você não caia em cilada e coloque a sua segurança em risco. Confira!

  1. Cuidado com as permissões

Quando você baixa um aplicativo, seja no Google Play Store ou App Store, é comum pedirem permissões à determinadas ações para melhorar o funcionamento. No entanto, suspeite quando forem invasivas e confira os dados aos quais o app requer acesso para funcionar. Normalmente é preciso apenas do acesso à câmera e ao microfone.

Aplicativos falsos ou corrompidos podem ser uma oportunidade para malware perigosos e golpes de phishing, comprometendo a sua segurança e até divulgação de dados pessoais compartilhados na videoconferência.

  1. Cuidado ao dar detalhes pessoais

Muitas pessoas são desatentas em reuniões de trabalho e deixam passar detalhes que podem comprometer a segurança. Procure não exibir fotos e conversar sobre assuntos de família, além de não compartilhar dados pessoais, como endereços. Fique atento também com as informações que podem estar visíveis em seu plano de fundo, como recados e lembretes pessoais ou sigilosos.

  1. Evite deixar as chamadas de vídeo abertas

Em uma videoconferência, o ideal é permitir a entrada de membros apenas por senha, se esta função estiver disponível. Quando é aberta, pode implicar em problemas, pois qualquer estranho consegue acessar. Outro ponto importante é evitar fazer chamadas de vídeo em redes de Wi-Fi desprotegidas, já que é uma outra forma de comprometer a segurança e privacidade das informações compartilhadas.

  1. Não compartilhe o link em mídias sociais

Não compartilhe o link de uma videoconferência em mídias sociais, prefira enviá-lo de forma privada utilizando o endereço de e-mail dos participantes da reunião. Quando você publica a URL do convite em ambientes virtuais públicos, está sujeito a atrair desconhecidos e até cibercriminosos para a chamada de vídeo.

Uma outra dica é bloquear a chamada depois que todos os participantes estiverem presentes.

 

Não dê bobeira!

Essas são algumas dicas para que você fique longe de problemas ao fazer uma videoconferência. Lembre-se! A segurança virtual é muito importante e não deve ser deixada de lado. Caso se sinta desprotegido, podemos te ajudar. Veja aqui!

 

E não se esqueça de assinar nossa newsletter para ficar por dentro das novidades!

Ligue para a EW Info e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria para sua empresa sem compromisso – (21)3203-0368.

Conheça também nossos serviços em: Antivírus – Bit Defender e Segurança da informação

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

Tecnologia # , , , , ,
Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Matérias recentes

Inscreva-se e receba novidades e soluções
de redes ou sistema para sua empresa

Soluções

Entre em contato com a EW Info