Um relatório da Kroll apontou que 86% dos executivos entrevistados já sofreram algum tipo de ataque. A infecção por códigos maliciosos é a causa mais frequente. Saiba mais!


A Kroll divulgou recentemente seu Relatório Global de Fraude & Risco 2017/2018. O estudo reúne informações de 540 executivos espalhados por todos os continentes e detectou que fraudes cibernéticas ainda atingem em grande escala empresas de todo o mundo.

 

Ataques mais comuns

O tipo de incidente mais apontado foi a infecção por códigos maliciosos com 36%, seguido por phishing via e-mail com 33% e violação ou perda de dados de funcionários, clientes e segredos industriais com 27%.

De acordo com o relatório, até 2020 os gastos com segurança cibernética devem ultrapassar U$ 170 bilhões. Essas situações não acontecem apenas nos domínios digitais. 21% dos entrevistados relataram que já tiveram seus dispositivos de trabalho roubados, como notebooks, celulares ou pen drives. Neles havia conteúdo confidencial sem proteção.

Softwares e sites vulneráveis foram os meios mais utilizados pelos invasores para acesso, com 25% e 21% dos casos. Essas fraudes foram realizadas por cibercriminosos em 34%, ex-funcionários em 28% e concorrentes em 23% dos casos. Mesmo tomando iniciativas para evitar novos acidentes, mais da metade dos entrevistados (62%) acredita que sua empresa está vulnerável à vírus. 58% acredita na possibilidade de violação de dados e 57% em phishing por e-mail. Os setores mais impactados em 2017 por fraudes cibernéticas foram construção, engenharia e infraestrutura com 93%. Telecomunicações, tecnologia e mídia com 92% e serviços financeiros com 89%.

  

Números no Brasil

89% dos executivos brasileiros já sofreram algum tipo de fraude cibernética em suas companhias. Mas diferente da tendência global, o índice não permaneceu estável. Em 2016 o número era de apenas 76%. Quase metade dos ocorridos foram por contaminações envolvendo códigos maliciosos (45%). 37% dos ataques aconteceram por phishing por e-mail e 63% dos entrevistados continuam preocupados com a vulnerabilidade de seus sistemas.

“No Brasil, a segurança cibernética ainda não se tornou prioridade de muitos executivos, especialmente nas pequenas e médias empresas, onde continua sendo vista como uma atribuição apenas da equipe de TI”,conta Dani Dilkin, diretor de Segurança Cibernética da Kroll. “A consequência é que controles e políticas nem sempre estão orientados pelo negócio, e isto pode impactar a eficiência dos investimentos”, finaliza.

 

Como se proteger

Após analisar os resultados a Kroll propõe que as corporações reflitam sobre setes pontos fundamentais para ter um correto diagnóstico de sua segurança cibernética. Confira:

1) Os funcionários compreendem as atuais políticas e procedimentos? Os documentos só serão efetivos se forem claros e objetivos.

 

2) Os gestores estão obtendo as respostas que precisam? E estão fazendo as perguntas certas? O líder desta área deve saber tudo sobre a estratégia de segurança e ser capaz de esclarecê-la ao board sempre que preciso.

 

3) A empresa envolve todos os gestores na elaboração das políticas de segurança? Além da TI, os inputs de todas as áreas são necessários para chegar a medidas que de fato atendam à rotina da empresa.

 

4) Os planos de resposta a incidentes já foram testados? Por mais claros que sejam, somente na simulação de uma situação real será possível verificar sua efetividade.

 

5) Como a empresa tem avaliado a efetividade do investimento realizado em segurança cibernética? Especialistas podem revisar planos, organização e verbas, dentro de um contexto global de ameaças e novos recursos.

 

6) Os líderes estão dando o exemplo? Se os executivos e o board adotarem as medidas de segurança, todos os seguirão.

 

7) A empresa já pensou em ter um especialista em segurança cibernética em seu board? Os prejuízos e consequências dos ataques têm levados muitas empresas a abordar este tipo de ameaça da mesma forma que os demais riscos críticos organizacionais, a fim de garantir maior proteção a seus ativos de dados.

Fonte: Kroll

 

Proteja sua empresa com a EW Info!

Possuímos as melhores soluções em firewall, backup e proteção de dados para segurança da informação. Garantimos a integridade da sua rede e também de suas informações contra ataques internos e também externos. Fale conosco!

A EW Info é a única empresa que já disponibiliza gratuitamente o serviço de backup ao fechar o contrato. Estamos há mais de 15 anos no mercado preparados para atender as necessidades de nossos clientes.

Continue acompanhando a nossa página!

Ligue para a EW Informática e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria para sua empresa sem compromisso – (21)3203-0368.

Conheça também nossos serviços em: Antivírus – Bit Defender e Segurança da informação

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

Tecnologia # , , , , , , , , ,
Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Matérias recentes

Inscreva-se e receba novidades e soluções
de redes ou sistema para sua empresa

Soluções

Entre em contato com a EW Info