Na última semana, apresentamos dois “personagens” que prometem agitar o ano de 2018 –  Meltdown e Spectre. Essas duas falhas de segurança foram descobertas em quase todos os processadores lançados nos últimos 20 anos.

Veja o que aconteceu em nosso artigo:

Meltdown e Spectre: ameaças para os processadores!

Para solucionar essas falhas, as empresas responsáveis pelos sistemas operacionais disponibilizaram algumas atualizações para que os usuários não saiam prejudicados. Isto é, para amenizar o impacto do Spectre e do Meltdown foi necessário desativar alguns recursos que foram desenvolvidos para melhorar o desempenho.

A Intel divulgou vários benchmarks de seus processadores após a correção para as duas falhas. Em alguns casos, a performance mal é afetada; em outros, há uma queda perceptível.

Benchmarks- ação de comparar performance e desempenho relativo de um objeto ou produto por meio da execução de um programa de computador. Para conseguir dados corretos sobre os diferentes produtos e objetos, com a finalidade de compará-los de maneira equivalente, uma série de testes padrões e ensaios são realizados (CANALTECH).

A Intel – fabricante de processadores, aplicou testes de desempenho nas últimas três gerações de seus chips para averiguar o impacto das atualizações que corrigem as falhas – Meltdown e Spectre.

De acordo com os dados divulgados, os processadores mantiveram aproximadamente 95% do desempenho. No entanto, um chip da sexta geração (a atual é a oitava) ficou 20% mais lento do que antes da correção em um teste no Windows 10 com SSD.

É a primeira vez que a Intel disponibiliza números específicos.  A organização utilizou as ferramentas de teste SYSMark, PCMark, 3DMark e WebXPRT.  Confira abaixo, a tabela disponibilizada pela empresa.

Como interpretar a tabela:

1 – Os números na tabela estão com a porcentagem correspondente ao desempenho antes da atualização, 100% significa que o desempenho não mudou.

2 -O desempenho em jogos (3DMark) ficou praticamente inalterado, mesmo nas peças mais antigas, mas um dos testes do SYSMark e do WebPRT ficou abaixo dos 95% na maior parte dos cenários(TECNOBLOG).

3 – A margem de erro do teste é de 3% para mais ou para menos, de acordo com a Intel.

4 – A empresa não disponibilizou os dados para as gerações mais antigas, por exemplo a Haswell – em que os produtos da série de quarta geração, foram lançados em 2013 e 2014. Segundo a Microsoft, chips da geração Haswell e anteriores são os mais afetados.

A partir do final de janeiro, os processadores antigos receberão uma atualização para amenizar os efeitos das falhas.

“Trabalharemos em soluções criativas com nossos parceiros da indústria para reduzir esses impactos de desempenho sempre que possível. Atualizaremos a tecnologia em nossos futuros produtos para maximizar a segurança e o desempenho” (Declaração da Intel).

 

Nós da EwInfo estamos antenados com o que está acontecendo no mundo da tecnologia. Sabemos que uma pequena alteração pode modificar a sua rotina e impactar diretamente no rendimento de sua empresa! Se você está com algum problema ou dúvida, entre em contato conosco!  Estamos prontos para te ouvir e resolver o seu problema de forma personalizada!

Ligue para a EW Informática e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria para sua empresa sem compromisso – (21)3203-0368.

Conheça também nossos serviços em: Antivírus – Bit Defender e Segurança da informação

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

Novidades , Sem categoria , Tecnologia # , ,
Compartilhar:
Matérias recentes

Inscreva-se e receba novidades e soluções
de redes ou sistema para sua empresa

Soluções

Entre em contato com a EW Info