07/05/18 Novidades # , , , ,

No mês de abril o Windows 10 foi atualizado com novos recursos para os usuários. No entanto, a nova versão do sistema operacional tem apresentado incompatibilidade com o navegador Chrome (um dos mais utilizados em todo o mundo) o que tem acarretado em travamentos repentinos.

Os questionamentos sobre esse problema de incompatibilidade entre Chrome e a atualização do Windows 10 tornaram-se comuns no Reddit e nos fóruns de suporte da Microsoft.

De acordo com o blog da Microsoft, em uma sequência chamada “Chrome congela o Windows após atualização de abril”, um usuário diz:

“Basicamente, é o que o título diz. Tudo congela, botões não funcionam, CtrlAlt Del não funciona. A única forma de ter de volta o controle é fazer o computador entrar em modo descanso apertando o botão de ligar no meu laptop, e depois religar”.

Segundo a organização, uma nova solução está sendo formulada e será anunciada. A expectativa era de que a correção fosse incluída na “Patch Tuesday” (a segunda terça-feira de cada mês, quando a Microsoft libera atualizações de segurança e correções de bugs para o ecossistema Windows). No entanto, até o momento do fechamento do artigo, a atualização não contemplava esse “travamento” do Chrome.

 “Alguns dispositivos podem travar ou congelar ao usar determinados aplicativos, como ‘Hey Cortana’ ou Chrome, após a instalação da Atualização do Windows 10 de abril de 2018”, informa a empresa.

 

O que fazer se o meu Chrome travar com a nova atualização?

Se você se identificou com a situação e está com dificuldades para utilizar o navegador, devido a atualização do Windows 10, há algumas alternativas. A Microsoft tem duas sugestões:

– Tentar utilizar uma combinação de teclas para ligar a tela. No teclado, é possível usar a combinação Win+Ctrl+Shift+B. Em um tablet, pressionar os dois botões de volume três vezes em dois segundos. Se o Windows ainda estiver respondendo, ele tentará retomar suas atividades.

– Nos casos dos notebooks, há a opção de fechar a tampa e abri-la novamente.

Segundo especialistas e portais de tecnologia, é estranho esse tipo de situação acontecer com a versão final do Windows. Porque a Microsoft tem o programa Windows Insider com mais de 10 milhões de usuários cadastrados. Que tem o objetivo de testar as possíveis complicações do sistema antes do lançamento. Para assim, detectar falhas graves como essa. A atualização chegou a ser adiada por causa de uma falha que causava a “tela azul da morte”, que foi descoberta graças aos Insiders.

 

Nós da Ew Info continuaremos atentos aos próximos acontecimentos.

Se você quer saber mais do mundo da tecnologia, continue acompanhando a nossa página! E se precisar de alguma solução entre em contato conosco! Estamos sempre prontos para atender os nossos clientes da melhor maneira!

Ligue para a EW Informática e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria para sua empresa sem compromisso – (21)3203-0368.

Conheça também nossos serviços em: Antivírus – Bit Defender e Segurança da informação

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

no responses
09/04/18 Tecnologia # , , , ,

De acordo com o Starcounter, o navegador Google Chrome é o mais popular do mundo, sendo utilizado em mais de 50% de desktops e smartphones. Se qualquer bug acontecer com ele o impacto é grande, uma vez que interfere na vida de milhões de usuários. Saiba mais sobre o assunto em nosso artigo!

Uma “falha” encontrada pelos especialistas, mostra que por conferir a integridade dos arquivos que o usuário baixa, o Windows pode ficar lento quando o navegador do Google é iniciado.

Como acontece?

Primeiramente, o navegador Google Chrome carrega a lista de downloads que foram feitos e verifica um por um para ver se ainda existe no mesmo local. Para Asanka Herath, um dos membros da equipe de desenvolvimento do Chrome, “tudo isso acontece cada vez que o navegador é aberto. Carregar o histórico de downloads para checar a existência deles consome muitos recursos”.

Porque isso está acontecendo?

Segundo a gerente de produto da SecurityScorecard, Kelly Shortridge, o problema foi descoberto quando ela percebeu que o Chrome estava utilizando seus recursos embutidos de antivírus. Porque desde o ano de 2017, ele tem uma ferramenta no Windows para detectar e remover softwares indesejados, desenvolvida em parceria com a ESET (Portal TecnoBlog).

O portal Motherboard, explica que “se encontrar algum malware suspeito, o Chrome envia metadados do arquivo onde o malware está armazenado e algumas informações do sistema para o Google. Em seguida, ele pede permissão para remover o arquivo suspeito”.

Porém, especialistas descobriram que o problema não era esse. Mas sim na verificação de listas de downloads quando o navegador se inicia.

O que eu faço?

Quando perceber que o seu computador está lento, abra o Chrome e:

– Limpe o histórico de downloads

– Vá até Chrome://downloads, clique no ícone de três pontos no canto superior direito, e depois em “Limpar tudo”.

Seguindo essa dica, a lentidão do navegador diminuirá e você não perderá “tempo”.

 

Gostou do nosso artigo? A nossa dica te ajudou? Continue navegando em nossa página! Toda semana temos um novo conteúdo para você! Se você precisa melhorar o setor de TI de sua empresa, entre em contato! Estamos sempre preparados e antenados com o mundo da tecnologia para melhor atender nossos clientes!

Ligue para a EW Informática e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria para sua empresa sem compromisso – (21)3203-0368.

Conheça também nossos serviços em: Antivírus – Bit Defender e Segurança da informação

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

no responses
26/02/18 Tecnologia # , , ,

Diariamente utilizamos algum tipo de navegador para nos conectarmos à internet. Seja Firefox, Chrome, Edge etc, cada um se destaca em alguma coisa.  Como agilidade, bons recursos nativos e ferramentas de segurança. No entanto, um dos principais critérios utilizados pelas pessoas na escolha do navegador é em relação a duração da bateria do notebook. Sendo importante saber qual consome menos energia. Para identificar esse dado, a Microsoft e outros especialistas realizaram testes de desempenho com os principais navegadores. Quer saber mais sobre o assunto? Leia o nosso artigo!

Para saber o desempenho dos navegadores em relação à duração de baterias, a Microsoft realizou um teste com os principais navegadores: Firefox,Chrome, Edge e Opera, em um Surface Book. O resultado? O Edge teve um dos melhores desempenhos, com 7h22 min de autonomia navegando em sites populares e na reprodução de vídeos. Já o Chrome ficou atrás, apresentando 4h19 min de autonomia.

Mas, um teste do canal feito pelo canadense Linus Sebastian, responsável pelo canal do Youtube “Linus Tech Tips” (canal de tecnologia popular nos Estados Unidos), obteve resultados diferentes. A motivação para a realização do teste foi o fato de que os resultados divulgados pela Microsoft pareciam não refletir muito bem a realidade(uma vez que a empresa tende a defender o seu produto).

De acordo com a avaliação,o navegador do Google pode não ser um grande vilão para a bateria do notebook. Os resultados apresentados indicam que o Chrome se saiu melhor em relação aos demais navegadores, principalmente o Microsoft Edge (mesmo que a diferença de autonomia entre ambos tenha sido pequena).

 

Como o teste foi feito?

Para fazer a comparação entre os navegadores, Sebastian, utilizou 4notebooks Dell Inspiron 17559 novos, iguais, com os mesmos programas instalados para não atrapalhar o desempenho do teste. Nisso, rodaram neles várias aplicações, incluindo as funções de teste de bateria do PCMark 8.

Na fase mais importante, cada máquina realizou as mesmas tarefas com os seguintes navegadores: Chrome, Edge, Firefox e Opera.

 

Resultados

De acordo com o portal de notícias TecnoBlog, os resultados dos testes feitos pelo Canadense foram:

1 – Em geral, o Chrome teve uma das melhores consistências entre o pior e o melhor resultado. Os testes foram refeitos depois de uma atualização do Windows que prometia melhora no gasto de bateria do Edge. Ainda assim, o melhor resultado do navegador da Microsoft foi de 356 min, mas a consistência entre o melhor e o pior resultado melhorou bastante.

2 – O navegador do Google registrou 325 minutos com seu pior tempo na autonomia da bateria e 368 minutos como o melhor.

3 – Já o navegador Opera registrou 195 minutos no seu pior tempo. Mas aumentou esse número para 324 minutos com a função de economia de bateria.

4 – Se comparar os melhores tempos, nota -se que o Chrome ficou só três minutos à frente do browser da Microsoft. Ressaltando, são 368 minutos contra 365 minutos do Edge, por sinal, o mesmo tempo do Opera.

5 – Os navegadores Chrome, Opera e Edge estão quase no mesmo patamar no que diz respeito à duração de bateria. Chama a atenção o fato de que o Firefox não faz parte do grupo. Mas pode ser por pouco tempo: a Mozilla trabalha atualmente em um projeto chamado Quantum que, tem o intuito de otimizar o uso de hardware pelo navegador.

6 – O Chrome aparenta  ser a melhor opção para não acabar com a bateria do notebook muito rápido. Caso o usuário tenha dúvida, é recomendável que se utilize o Opera ou o Edge por um dia para ver se tem um resultado diferente.

 

Agora com a apresentação desses dados podemos utilizar o navegador com mais consciência! Esse artigo foi útil para você? Continue acompanhando a nossa página! Toda semana temos um conteúdo novo! Se você precisa ter maior expertise tecnológica entre em contato conosco! Estamos prontos para atender às suas necessidades!

Ligue para a EW Informática e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria para sua empresa sem compromisso – (21)3203-0368.

Conheça também nossos serviços em: Antivírus – Bit Defender e Segurança da informação

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

no responses
Matérias recentes