23/02/18 Antivirus , Segurança de Redes # , , , , , , , ,

Com propostas tentadoras, hackers utilizam a rede social para aplicar golpes e conseguem atrair milhares de brasileiros a cada ano.

Pelo menos uma vez nessa semana você já recebeu de algum contato no WhatsApp um link para acessar uma promoção imperdível, não é mesmo? Sabendo da vulnerabilidade de muitas pessoas, cibercriminosos têm promovido campanhas publicitárias que utilizam o nome de lojas conhecidas e que apresentam vantagens para os consumidores. Saiba em nosso artigo como esse tipo de golpe funciona.

Você abre o celular e um dos seus contatos te envia um link com uma promoção “tentadora” de uma loja famosa. E quando vê as consequências, descobre que aquilo não é nada do que você esperava. Todos os dias isso acontece. Mas, como funciona esse tipo de estratégia que interfere na vida das pessoas interessadas no benefício que é oferecido e seguem a orientação dos hackers?

Luiz Fernando Silva, sócio da ITsafe Tecnologia – empresa especializada em redes de computadores – explica que os usuários ficam completamente reféns dos hackers nessa situação.

“Ele acessa o link que recebeu, atende às expectativas que são: responder a um questionário ou apenas clicar no endereço enviado. Geralmente há a transmissão em background [segundo plano] de um código malicioso para o dispositivo que o usuário está usando naquele momento, seja computador, celular ou tablet. Nesse momento todos os dados são criptografados”.

Geralmente, nesse tipo de mensagem pede-se que a pessoa que deseja receber o brinde (benefício) da promoção compartilhe o conteúdo com o seu grupo de amigos. A intenção do cibercriminoso é que ao fazer isso ele consiga alcançar a sua rede de relacionamentos e fazer com que o golpe chegue para mais usuários.

Entretanto, nem todas as pessoas que recebem a mensagem são afetadas. A mensagem maliciosa atinge somente aquelas pessoas que abrem o link e fazem o que a página solicita. Segundo o especialista Luiz Fernando, é comum os hackers pedirem um “resgate” pelos dados que são roubados. “A remição dessas informações se dá quando eles pedem a doação de uma quantia financeira, mas em moeda virtual, que se chama Bitcoin. A vítima acessa o site e ‘doa’ para uma conta um crédito, o valor solicitado. Atualmente um Bitcoin está em aproximadamente US$ 1,2 mil”, explica.

Então, esse tipo de ação consiste em uma forma de sequestrar as informações para que o criminoso negocie com o usuário. Luiz Fernando explica que o golpista não fica efetivamente com os dados. Ele bloqueia o acesso da pessoa e se torna uma espécie de “intermediário” na comunicação entre o dono do aparelho celular e as informações.

É recomendável que a pessoa não abra os links no WhatsApp, e-mail ou de redes sociais que tenham esse tipo de conteúdo.

“”Cabe o bom senso também. Quando o milagre é demais, desconfie do santo. Quando a oferta é tentadora, e aparece sem precedentes, cabe atenção maior”, explica Luiz Fernando.”.

Cases dos famosos Golpes do WhatsApp

Novas cores para WhatsApp

Como muitas pessoas desconhecem algumas funções do WhatsApp – alterar o fundo de tela do aplicativo, por exemplo – esse golpe foi muito difundido. Quando clicava no link, a pessoa era redirecionada para uma página de “verificação”, que pedia que a mensagem original fosse compartilhada com dez amigos e cinco grupos diferentes.

Após isso, o usuário era instigado a baixar diversos aplicativos – sendo que alguns deles poderiam ter conteúdo malicioso para o celular. O cibercriminoso era remunerado por cada aplicativo baixado.

Boticário

Nesse caso os hackers utilizaram uma promoção verdadeira realizada pela empresa para fazer a falsa promessa de amostra grátis de um creme. Criando assim, uma situação para que os usuários se cadastrassem em uma página maliciosa.

Segundo o DFNDR Lab, laboratório da PSafe especializado em crimes cibernéticos, o link foi enviado para pelo menos 254 mil pessoas com o aplicativo da segurança DFNDR Security, que conseguiu impedir a ameaça. Ao clicar no link enviado pelo WhatsApp, as vítimas são levadas para uma página que possui o mesmo formato da promoção verídica (TECNOLOGIA IG).

Logo após, o website, questionava se a pessoa tinha interesse de receber a amostra grátis. Ao clicar na opção “SIM, CLARO”, o usuário dava a permissão para receber notificações do site pelo navegador. Depois disso o site fazia mais algumas perguntas e encaminhava para outra página que solicitava o compartilhamento da falsa promoção com amigos no aplicativo de mensagens. O que fez a ameaça se propagar mais rápido.

Posicionamento da empresa

O Boticário comunica a ocorrência de link falso circulando no aplicativo Whatsapp, fazendo menção à promoção de lançamento da linha Nativa SPA Ameixa Negra e informa que o caso foi apurado e tratado pela empresa. O Boticário aproveita para reforçar a veracidade da promoção que está distribuindo unidades da Loção Hidratante de Nativa SPA Ameixa Negra 100 ml, conforme ação de indicação detalhada no hotsite oficial da campanha e para sugerir a todos os seus consumidores que sempre verifiquem a legitimidade e procedência do que recebem antes de realizarem qualquer acesso. No caso de dúvida, o consumidor pode entrar em contato com a marca pelos canais proprietários do Boticário.

Ou seja, é preciso tomar cuidado. Pois os hackers estão cada vez mais estudando e criando estratégias para conseguir alcançar vítimas, seja uma pessoa comum ou uma empresa. Nós da EW Info estamos sempre atentos e atualizados para proteger os nossos clientes desse tipo de situação. Entre em contato!

Ligue para a EW Informática e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria para sua empresa sem compromisso – (21)3203-0368.

Conheça também nossos serviços em: Antivírus – Bit Defender e Segurança da informação

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

no responses
16/10/17 Segurança de Redes # , , , , , , ,

Devido uma falha grave de segurança, nossas redes domésticas podem ser vulneráveis aos ataques de hackers. Especialistas em segurança do computador estão em alerta depois que surgiram os algoritmos de criptografia projetados para proteger a privacidade das pessoas.

 

Mas o que isso significa?

 

Isso significa que cibercriminosos perto da faixa física de qualquer roteador sem fio WPA2 protegido – o que inclui quase todos os usuários domésticos – podem espiar todas as suas atividades na rede. Podendo também facilitar o acesso aos dados de dispositivos inteligentes. Incluindo monitores para bebês e câmeras de segurança conectadas à internet.

As notícias da vulnerabilidade, conhecidas como Krack, ou Key Reinstallation Attacks, surgiram esta semana depois que especialistas da Katholieke Universiteit (KU) Leuven, na Bélgica, anunciaram que estariam divulgando suas descobertas ao público.

A Krack usa uma falha no protocolo Wi-fi Protected Access II (WPA2), desenvolvido há 13 anos, o que o torna inútil.

 

Dependendo da configuração da rede, também é possível que os hackers manipulem e insiram dados. Por exemplo, um invasor pode inserir um Ransomware ou outro malware em sites. E como já comentamos em nossa página, ser afetado por esse tipo de vírus não é nada legal e causa grandes prejuízos.

Como acontece?

Nossas redes domésticas podem ser vulneráveis a ataques de hackers, graças a uma falha de segurança extremamente grave. Especialistas em segurança do computador estão em alerta elevado, surgiram algoritmos de criptografia WPA2 projetados para proteger nossa privacidade que foram rachados.

 

Saiba mais sobre o preço dos ataques cibernéticos no nosso artigo:

https://ewinfo.com.br/ataques-ciberneticos/

Em uma declaração escrita, os pesquisadores afirmaram:

 

“Descobrimos graves pontos fracos no WPA2, um protocolo que assegura todas as redes WiFi protegidas modernas.”

 “Um invasor ao alcance de uma vítima pode explorar esses pontos fracos usando ataques de reinstalação de chaves.”

“Os atacantes podem usar esta nova técnica de ataque para ler informações que anteriormente se supunha serem criptografadas com segurança”.

“Isso pode ser usado para roubar informações confidenciais. Como números de cartão de crédito, senhas, mensagens de bate-papo, e-mails, fotos e assim por diante”.

 

Os criminosos cibernéticos dentro da faixa física de qualquer roteador sem fio WPA2 protegido podem espiar todos os nossos movimentos online. Também poderia proporcionar-lhes acesso fácil aos dados de nossos dispositivos inteligentes, incluindo monitores de bebê e câmeras de segurança conectadas à Internet.

 

Acredita-se que Krack atinja um processo chamado handshake, uma negociação automatizada que acontece entre dispositivos em uma rede. Handshaking estabelece regras para a comunicação entre um dispositivo “estrangeiro” e o roteador, seja uma impressora, servidor ou smartphone.

Ao concordar com as regras estabelecidas durante o aperto de mão, o dispositivo estrangeiro é capaz de estabelecer uma conexão com a rede doméstica. WPA2 usa um handshake de quatro vias para estabelecer uma chave para criptografar o tráfego, para protegê-lo de olhos curiosos.

Durante o terceiro estágio, os pesquisadores descobriram que a chave pode ser reenviada várias vezes. A geração de chaves, embora aparentemente aleatória, é realmente regida por uma fórmula matemática.

Por meio desse terceiro estágio, acredita-se que eles conseguiram quebrar o formalismo utilizado para gerar chaves por meio de tentativas e erros. As descobertas completas da equipe da KU Levem serão apresentadas em 1º de novembro na Conferência ACM sobre Segurança de Computadores e Comunicações em Dallas.

 

Saiba mais sobre o perigo do seu roteador ser hackeado:

https://www.youtube.com/watch?v=f1N2cbG7r_k

O que fazer?

Assim como essa notícia pegou todos de surpresa, isso mostra como é importante se ter uma boa assessoria em TI em sua empresa! Assim, sua rede Wi-Fi e seu sistema estarão sempre protegidos. Nós da EW Info temos anos de experiência e uma equipe especializada para atender à necessidade de sua empresa! Entre em contato conosco!

Gostou do artigo? Saiba mais sobre esse assunto e tecnologia da informação acompanhando nosso site.

Ligue para a EW Informática e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria para sua empresa sem compromisso – (21)3203-0368.

Conheça também nossos serviços em: Antivírus – Bit Defender e Segurança da informação

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

no responses
17/07/17 Segurança de Redes , Serviços em TI # , , , , , , , , ,

Afinal, HD cheio deixa o servidor lento?

Que o HD é extremamente importante para o computador, todo mundo sabe. Afinal, é ele que armazena os dados mesmo quando se tem o desligamento da máquina. Nisso, muitos usuários percebem que o desempenho de 1/10 em seus equipamentos vai se degradando ao longo do tempo, mas nem todos compreendem a razão pela qual os discos com alta ocupação são tão afetados.

O que os gráficos revelam:

Na imagem abaixo temos um teste de desempenho de HD realizado pelo HD Tune em um HDD de 2TB.

HD TUNE

Nota-se que a taxa de transferência (representada pela linha azul) cai conforme a varredura percorre toda a unidade.

A taxa mais alta obtida no início do disco rígido é de 216,4MB/S e a mais baixa, percebida no final do HD, é de 99, 4 MB/S. Ou seja, o centro do disco tem menos que a metade do desempenho da sua borda externa.

As trilhas são MAIORES na borda e MENORES no centro

Essa perda de desempenho ocorre porque os discos rígido têm uma rotação constante, por exemplo, 720 RPM, mas as trilhas possuem comprimentos diferentes.

As trilhas externas dos discos são mais longas; as internas são mais curtas (conforme pode ser percebido na imagem abaixo, comparando Track 0 e Track 3)

1-SSDsemRaid

O tempo em que um HD leva para percorrer uma volta (rotação) é sempre o mesmo. No entanto, a quantidade de dados que podem ser lidos/gravados varia de acordo com o tamanho linear da trilha em questão.

Dessa forma, ao completar uma volta sobre as trilhas mais extensa do disco, uma longa quantidade de dos será lida/gravada.

Ao completar uma volta sobre as trilhas mais externa do disco, uma longa quantidade de dados será lida/gravada;

Já ao completar uma mesma volta sobre as trilhas centrais (parte interna do círculo) do disco, uma quantidade bem mais curta (menor) de dados será lida/ gravada.

Repartir é uma opção

Antigamente era normal que administradores criassem partições em seus HDS e destinassem as primeiras (melhores) para as aplicações mais exaustivas; deixando as últimas para repositório de dados menos críticos.

Ocupando as piores trilhas com o passar do tempo

Usuários que não planejam e movimentam seus dados acabam ocupando seus discos de maneira linear, conforme o tempo vai passando.

O risco dessa ocupação é que os dados mais antigos foram ocupados para a melhor área do disco (o início). Enquanto os dados mais novos vão sendo gravados em direção ao centro (onde estão as trilhas com PIOR desempenho).

 

A partir de 60% de ocupação o desempenho é degradado

Muitos usuários não monitoram a ocupação de seus discos e acabam ultrapassando os 60% de ocupação de suas unidades.

Se a política de renovação de hardware não permite ao administrador                que invista em unidades maiores (e melhores) ao longo do ciclo de uso do equipamento então, ao mesmo, é mandatório que o gestor desses dados tenha uma rotina eficaz de duplicação, limpeza de arquivos, compactação de repositórios e administração de partições.

É importante ressaltar que os dois primeiros terços de um disco rígido sempre entregarão o melhor desempenho. Com isso, é preciso ter em mente os dados armazenados após 60% da capacidade dos discos que serão alojados em áreas de baixa performance.

SSDs não têm trilhas

Unidades de Estado Sólido (SSD) não adotam o sistema de Trilhas/RPM, sendo construídas por um empilhamento de módulos de memória Flash.

Como se pode notar na imagem abaixo, a taxa de transferência obtida em um SSD (representada pela linha azul) varia de 352,7MB/s a 319,8MB/s, mantendo-se praticamente linear com o topo do desempenho.

Essa característica é um ponto muito positivo em favor das unidades SSD, pois o desempenho será sempre a mesma, independente do limite de sua capacidade.

HDD_TRACK

Fonte: Blog Sinco

E você? Com problemas no HD nos computadores da sua empresa! Nós da EWInfo temos os profissionais mais capacitados para te ajudar!

Gostou do artigo? Acompanhe nossa página para mais informações!

#aplicativos, #ew info, #desenvolvimento de aplicativos, #soluções para sua empresa, #soluções em ti,

Ligue para a EW Informática e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria para sua empresa sem compromisso – (21)3203-0368.

 

no responses
12/06/17 Segurança de Redes , Serviços em TI , Tecnologia # , , , , ,

Os benefícios de uma assessoria em tecnologia da informação (TI) para sua empresa

Você sabe o que uma assessoria em TI pode fazer por sua empresa? 

assessoria em TI

O que é uma assessoria em TI?

Que a revolução tecnológica tem mudado a rotina das organizações, isso muita gente sabe. Porém a dificuldade dos gestores tem sido lidar com toda essa tecnologia em suas empresas. Afinal, o que deve ser feito para resolver os problemas tecnológicos? Devo contratar um serviço de assessoria ou de consultoria?

O gerenciamento e a gestão da tecnologia da informação (TI) começaram a se expandir em meados dos anos 80 e 90, fazendo com que a informação passe por um processo de transformação que tem demandado um sistema organizado para o tratamento de dados, sendo necessário o uso da tecnologia que demandam também as mudanças ocorridas nos aparelhos, instrumentos e até gestão que envolve os sistemas de informação.

Ou seja, vivemos na era da tecnologia de informação em que a sociedade vê a inclusão digital como modo de sobrevivência e crescimento profissional. Fazendo com que as empresas busquem tecnologia, inovação, recursos para investir em TI e assim melhorar seus processos e até vendas por meio da Tecnologia da informação.

Por esse motivo, as medidas tomadas em relação ao gerenciamento de TI, e todas as soluções buscadas junto das inovações na área de TI, com indicadores de eficiência custo-benefício, representam a importância que a área possui no desenvolvimento econômico e cultural de toda a sociedade.

Mediante esse cenário, ter um profissional que cuide dessa área tem sido cada vez mais importante. Afinal, já pensou se dá pane em seu sistema bem no momento de uma negociação?

assessoria

Como ter uma assessoria?

Mediante esse cenário, ter um profissional que cuide dessa área tem sido cada vez mais importante. Afinal, já pensou se dá pane em seu sistema bem no momento de uma negociação?

Mediante toda essa situação ter um assessor em TI é uma das soluções para que seu negócio esteja bem assegurado. Uma assessoria irá prestar assistência e auxílio quando sua empresa tiver algum problema na área de TI. Diferente do consultor que tem a função de só dar um parecer e tratar de assuntos técnicos de sua área de especialidade. Isto é, ao ter uma empresa de assessoria em tecnologia da informação sua empresa terá todo respaldo na área de tecnologia. Como:

– Suporte Online;

– Suporte 24h;

– Soluções em segurança da informação e

– Migração de serviços para nuvem.

Precisando de uma assessoria na área de TI? A EW Info oferece todo o suporte para que sua empresa tenha todo o respaldo tecnológico sem causar prejuízos para o seu negócio

Entre em contato e saiba como a EW Info pode te atender – 21-3203-0368.

#assessoriaemTI  # #assistência #TI #  #tecnologiadainformação #monitoramento # # #

Ligue para a EW Informática e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria para sua empresa sem compromisso – (21)3203-0368.

Conheça também nossos serviços em: Projetos personalizados e Soluções em infraestrutura

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

no responses
25/05/17 Antivirus , Segurança de Redes , Serviços em TI # , , , , , , , , , , , , ,

Ataques cibernéticos em Hospitais

Você já ouviu falar em ataques cibernéticos em hospitais? Saiba o porquê dessas instituições serem extremamente visadas para esse tipo de agressão e como todos podem se prevenir

Ataques Cibernéticos, por que os Hospitais são Alvos?

Ataque de vírus é algo prejudicial, isso todo mundo sabe. Mas, já imaginou isso acontecer em um ambiente hospitalar?

Por ter informações confidenciais, hospitais estão cada vez mais atentos quando o assunto é segurança na rede. Devido a necessidade das informações para funcionamento interno do Hospital, essas instituições são muito visadas para ataques cibernéticos.

Com os últimos ataques de vírus em computadores, o alerta para os cuidados que devem ser tomados a fim de evitar prejuízos às empresas, têm aumentado. Afinal, uma vez que seus dados podem se perder, muitas são as desvantagens para a organização.

Como a perda ou danos de ativos digitais, lucro cessante, pagamento por seqüestro de dados, gastos com gestão de crises ou administração de danos à imagem estão entre as coberturas presentes nos seguros contra riscos cibernéticos. Também costumam estar inclusa as despesas operacionais necessárias para que a empresa retome suas operações no caso de um ataque.

Como tomar as devidas precauções

Com isso tem crescido o uso de seguradoras. Porque as empresas não estão mais se  questionando  se vão sofrer um ataque, mas sim, em qual momento que isso pode acontecer.

A questão tem sido a maneira de agir. Há cuidados básicos que podem ser tomados para evitar problemas, nem tudo é sofisticado.

Esse contexto de precaução tem crescido nas instituições de saúde. Na dinâmica desse tipo de instituição, a informação é a ferramenta necessária que possibilita a tomada de decisão, o conhecimento dos custos, o grau de eficácia de seus processos internos, o andamento do fluxo, de trabalho e o desempenho de cada equipe, setor ou até mesmo profissional.

Nesse ambiente de tantas informações sigilosas, ser atacado por um tipo de ransomware pode ser um problema.

  1. Quantos diagnósticos, exames e análises de pacientes podem estar em jogo caso o sistema de tecnologia do hospital seja atacado?
  2. Quantos atendimentos hospitalares podem ser prejudicados?

Por esse motivo, ter uma solução em segurança é importante. Cada vez mais, hospitais estão investindo em segurança em suas redes. Porque além de prejuízo financeiro, um ataque de vírus pode interferir na saúde de muitas pessoas.

#, #, #, #, #, #, #, #, #, #, #, #, #, #

A EW Info oferece soluções em segurança e diagnóstico das redes de sua empresa ou projeto visando a proteção contra malware, como o Ransomware, invasões ou vazamento de informações indevidas.

Ligue para a EW Informática e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria de segurança sem compromisso – 21-3203-0368.

 

Conheça também nossos serviços em: Segurança da Informação e Antivirus 

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

no responses
19/04/17 Segurança de Redes , Sem categoria , Serviços em TI , Tecnologia # , , , , , , , , , , , , ,

Como se proteger do Ransomware

O Ransomware é um tipo de malware que sequestra os arquivos presentes no computador da vítima, cobrando um valor relativamente alto para liberá-los.

antivirus ransomware

No dia dois de Março deste ano o Jornal do Comércio veiculou uma notícia informando que mais da metade das empresas brasileiras foram vítimas de ataques de sequestro de dados em 2016. No ano passado, ao redor do mundo, foram 30 bilhões de dólares de prejuízo já.

Mas o que é o Ransomware?

Ransomware é um tipo de malware que sequestra os arquivos presentes no computador da vítima. Normalmente as vítimas são grandes empresas e companhias. O vírus então cobra um valor relativamente alto para liberar esses dados. Esse tipo de malware age codificando os dados do sistema operacional de forma com que o usuário não tenha mais acesso.

Uma vez que algum arquivo do sistema é infectado, o malware codificará os dados do usuário, em segundo plano sem que ninguém perceba. Assim, quando tudo estiver pronto, emitirá um pop-up avisando que o PC está bloqueado e que o usuário não poderá mais usá-lo, a menos que pague o valor exigido para obter a chave que dá acesso novamente aos seus dados. Muitas vezes o resgate pago é em vão.

O número liberado pelos sequestradores é falso e não dá acesso aos arquivos. Além de perder dinheiro, o usuário perde também seu computador, ou smartphone e as informações ali armazenadas.

Como identificar o Ransomware?

A difícil identificação de um Ransomware é o que o torna tão perigoso. A praga pode infectar o seu PC de diversas maneiras. Seja por meio de sites maliciosos, links suspeitos por e-mail, instalação de apps vulneráveis ou links enviados por redes sociais.

Pequenas e médias empresas tipicamente têm recursos limitados para criar uma equipe de segurança dedicada. Ou até mesmo contratar um único engenheiro de segurança dedicado. Isso os deixa expostos a uma série de ameaças sem apoio adequado como um alvo atraente para os cybercriminosos.

De acordo com um recente relatório da Ponemon, mais de metade das pequenas empresas foram violadas nos últimos 12 meses.

Quando se trata de Ransomware em particular, a maioria das PMEs não percebem que quando são atingidos. O impacto se estende muito além de uma perda financeira de uma só vez. O incidente perturbador pode trazer o negócio a um impasse, prejudicar a reputação de uma empresa e levá-los a perder clientes.

Semelhante à maioria dos malwares, o Ransomware se aproveita do erro do usuário como ponto de entrada, com o ataque muitas vezes entrando por e-mail. Entretanto, há várias medidas que podem ser adotadas para evitar que seu sistema seja infectado. Saiba mais abaixo.

 

Como evitar o Ransomware:

 

–  Não abrir mensagens de remetentes desconhecidos;

–  Certificar-se da segurança de um site antes de navegar são medidas importantíssimas para evitar o golpe;

–  Fazer um backup de seus arquivos periodicamente;

–  Monitore sua rede. É possível detectar quando o Ransomware despacha se você está monitorando diligentemente sua rede;

–  Treine regularmente todos os seus usuários. O erro do usuário é a chave para o sucesso do Ransomware, portanto, educar os usuários sobre os fundamentos de segurança, é fundamental;

–  E principalmente manter o antivírus atualizado é essencial para barrar esses sequestradores.

 

#segurança #ransomware  #vírus #malware  #antivirus #gestão de segurança  #segurança da informação #segurança na nuvem  #tecnologia  #TI  #tendencia TI  #tecnologia da informação

A EW Info oferece soluções em segurança e diagnóstico das redes de sua empresa ou projeto visando a proteção contra malware, como o Ransomware, invasões ou vazamento de informações indevidas. Ligue para a EW Informática e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria de segurança sem compromisso – 21-3203-0368.

Conheça nossos serviços em: Segurança da Informação e Antivirus 

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

no responses
18/03/17 Serviços em TI , Soluções em Cloud , Tecnologia # , , , , , , , , , , , , , , , ,

A Tecnologia dos Serviços para Nuvem

As soluções em Cloud, ou em nuvem (aplicações e dados em ambientes virtuais), são uma tendência corporativa que resultam em investimentos e controle de segurança para as empresas.

No Brasil a tecnologia de Nuvem ainda é recente. Apesar de atingir uma popularidade considerável em pouco tempo, os primeiros casos de comercialização do serviço são de 2008, apesar de alguns nomes empresariais terem adotado a tecnologia em 2002.

Atualmente poucas empresas disponibilizam o serviço, que já considerado uma tendência corporativa resultando em investimentos e controle de segurança para as instituições que optam pelo serviço.

Migração de serviços e arquivos para nuvem
Migre seus sistemas para a Nuvem

As etapas da Migração para Nuvem

A Migração de serviços e produção para a Nuvem começa com o mapeamento da infraestrutura de TI da empresa para que um inventário detalhado dos servidores ativos, softwares e processos seja produzido.

Depois da produção do inventário, o levantamento de impacto críticos é o próximo, seguido pela elaboração do plano de migração, considerando o menor impacto possível às operações dos sistemas.

O penúltimo passo resume-se a validação do movimento do ambiente da empresa e por fim a documentação de todo o ambiente em sua nova dinâmica operacional.

As soluções em Cloud oferecem vantagens que beneficiam sua empresa tais como:

– Baixo custo em infraestrutura, que não necessita de aquisição e manutenção de servidores ou de programas de segurança para as ferramentas;

– Simplificação do acesso remoto por parte dos colaboradores; acessibilidade dos serviços, podendo ter acesso de qualquer lugar que tenha conexão com a internet e com qualquer aparelho (tablet, celular, computador);

– A instalação de aplicativos nos aparelhos é opcional, podendo o colaborador utilizar somente a versão online, sem outros custos na licença.

Esses serviços são de fácil acesso e provem da compra de licenças específicas para os serviços que a instituição necessita.

 

#aplicativos nas nuvem  #armazenamento nas nuvens  #armazenar na nuvem  #infraestrutura em TI  #nuvem. #redes na nuvem  #cloud service  #segurança na nuvem  #tecnologia  #TI  #tendencia TI  #tecnologia da informação

A EW Info oferece soluções em Nuvens como serviço para empresas que procuram ter o menor impacto possível nessa operação. O planejamento gira em torno da realocação orientado pelas práticas de ITIL e COBIT. A migração pode envolver toda a produção de sua empresa destinada a nuvens públicas, privadas ou de consolidação (servidores físicos para virtuais).

Conheça nossos serviços para nuvens: Serviços para Nuvem

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

no responses
Matérias recentes