16/05/19 Segurança de Redes # , , , , , , , ,

A vulnerabilidade permite que hackers acessem dados dos aparelhos afetados apenas com uma ligação, mesmo que ela não seja atendida.


Entenda a gravidade da situação

A falha de segurança encontrada no WhatsApp é perigosa, pois não necessita de nenhuma ação do receptor para que seu celular seja infectado pelos hackers com spyware e para que eles acessem dados dos telefones, afetando os sistemas operacionais.

Por isso, o especialista em tecnologia da FGV, Arthur Igreja, considera este o maior escândalo de falha de segurança do WhatsApp. O aplicativo, porém, resolveu o problema lançando uma atualização em menos de 10 dias do caso, mas não informou o número de usuários afetados pelo ataque.

O que dizem os especialistas

O Financial Times e o New York Times relacionaram o tipo do ataque com uma empresa sediada em Israel chamada NSO Group, acusada de ajudar a espionar ativistas e jornalistas no Oriente Médio, pois o ataque tem semelhança com outros desta empresa.

O próprio WhatsApp recomendou a atualização do aplicativo, que é utilizado por 1,5 bilhão de pessoas.

“WhatsApp incentiva as pessoas a baixar a versão mais recente do nosso aplicativo, bem como manter em dia o sistema operacional do seu telefone, para se proteger contra possíveis ataques de segurança que visam comprometer as informações armazenadas no aparelho”

Porta-voz da empresa

A EW Info está sempre alerta!

Este problema no WhatsApp não é o primeiro, confira nosso artigo de um caso com o mesmo APP que afetou os usuários. Estamos sempre atentos para ajudá-lo. Lembre-se: manter seus dispositivos atualizados é essencial para evitar ataques cibernéticos.

Conte a EW Info para sua segurança tecnológica! Estamos há anos no mercado e proporcionamos o melhor serviço com o suporte necessário para nossos clientes. Venha tomar um café conosco!

É interessado em tecnologia e gosta de nossos conteúdos? Continue acompanhando!

Ligue para a EW Informática e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria para sua empresa sem compromisso – (21)3203-0368.

Conheça também nossos serviços em: Antivírus – Bit Defender e Segurança da informação

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

no responses
10/05/19 Segurança de Redes # , , , , , ,

Ter cuidado com o uso da tecnologia atualmente é essencial em todos os momentos. Veja dicas de segurança doméstica!


O que é segurança doméstica na web

Fazer uma navegação segura ao usar a tecnologia é importante não só em empresas, mas também diariamente na convivência familiar. A segurança doméstica diz respeito ao uso seguro de aparelhos tecnológicos como telefone, smart TV, roteadores, além da navegação consciente na internet a fim de evitar invasões indesejadas nos aparelhos utilizados em casa.

Como fazer uma navegação segura

Hoje em dia é muito difícil imaginar uma casa sem televisão, telefone ou roteador de internet. Assim, fica cada vez mais fácil para hackers e invasores terem acesso aos bens alheios, pois toda tecnologia tem seus “pontos de entrada”.

Por isso, atente-se a medidas simples que você pode tomar para evitar invasões e danos nos aparelhos da sua casa e de sua família.

  1. Use senhas fortes e únicas
  2. Mantenha todo software atualizado
  3. Ative a criptografia de rede
  4. Mantenha o software do seu roteador atualizado
  5. Certifique-se de que você possui um bom firewall

 

A EW Info está sempre inovando pensando na sua segurança

Os casos de invasão domésticas através de aparelhos tecnológicos são muitos, pensando nisso, a EW Info criou um Pacote de Segurança Doméstica que oferece:

1) Varredura em todos os computadores / tablets / telefones que se comuniquem na rede doméstica em busca de malwares, vulnerabilidades e vírus;

2) Instalação de antivírus corporativo gerenciado pelo helpdesk da EW Informática;

3) Instalação de software de controle Parental e treinamento de uso;

4) Varredura nos roteadores atuais para verificação de patch de segurança e instalação;

5) Gerenciamento enterprise da rede wireless (Separação da rede visitantes e interna, política de bloqueio por erro de senhas);

6) Instalação de firewall corporativo contendo IPS (detecção intrusos) ativo para responder a ataques externos;

7) Controle de conteúdo contra sites phishing ou maliciosos, gerenciado pelo firewall;

8) Monitoramento de disponibilidade e qualidade dos links de internet.

Conte com a EW Info para ter a melhor experiência com tecnologia! E para se manter sempre atualizado, continue acompanhando nossos artigos!

Ligue para a EW Informática e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria para sua empresa sem compromisso – (21)3203-0368.

Conheça também nossos serviços em: Antivírus – Bit Defender e Segurança da informação

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

no responses
12/03/19 Segurança de Redes # , , , , ,

O fluxo de trabalho atual passa por muitas transações em pouco tempo, por isso damos dicas para navegar com segurança na web!


A correria do cotidiano nos deixa descuidados, não é mesmo? Como a internet está presente na maior parte do tempo em nossa vida, é comum esquecer os perigos que ela oferece. Porém, é importante ficar atento quanto aos riscos e armadilhas para que consiga navegar com segurança na web.

Por isso, vamos te apresentar algumas dicas para trabalhar tranquilo e com segurança:

Preste atenção ao fazer download de arquivos

O armazenamento online de arquivos é uma maneira super fácil e também a mais comum de hospedar vírus em seu computador. Por isso, é de extrema importância que ao fazer o download de arquivos, o internauta cheque se o site é confiável, se o remetente é conhecido.

O e-mail requer atenção redobrada

À primeira vista, e-mails falsos dão a impressão de serem reais. Podem oferecer algum produto, conter links que encaminham para páginas falsas, que podem solicitar informações ou formas de pagamento, e podem também conter um vírus. De inúmeras formas, os hackers podem conseguir acesso aos dados pessoais das vítimas.

Não instale softwares suspeitos, mesmo os plug-ins

É muito tentador baixar plug-ins de browsers, pois é uma forma simples de baixar funções para potencializar o seu navegador, para baixar vídeos do YouTube ou até adicionar feeds de redes sociais para “otimizar” o tempo e se manter conectado.

Entretanto, há diversas extensões maliciosas afim de roubar dados na web. Veja se está bem avaliado pelos usuários, se você conhece o nome da empresa e pense duas vezes se a ferramenta for gratuita, navegue com segurança!

Atualize e atualize mais!

Não é tão prático e com a correria é comum pensar “outro dia eu faço”, mas atualizar seu sistema operacional é a única forma de garantir que seu computador receba os últimos pacotes de dados que as empresas oferecem e, assim, ficar cada vez mais “armado” contra os vírus.

Dessa forma, você pode trabalhar tranquilo! Segurança vem em primeiro lugar e isso nós da EW Info entendemos. Estamos há anos no mercado oferecendo segurança em web para nossos clientes!

Quer se manter atualizado? Continue acompanhando nossos artigos! Lembre-se: a atualização é imprescindível!

Ligue para a EW Informática e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria para sua empresa sem compromisso – (21)3203-0368.

Conheça também nossos serviços em: Antivírus – Bit Defender e Segurança da informação

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

no responses
22/02/19 Segurança de Redes # , , , , , , ,

Saiba mais sobre quais as atitudes dos seus colaboradores que oferecem riscos para a segurança das informações dos negócios


Ameaças internas nem sempre são propositais

Alguns colaboradores vazam informações intencionalmente com intuito de agir contra a corporação, porém, a maioria deles comete erros por descuido ou negligência em relação às regras. Quando o trabalho é repetitivo, diário e urgente (quando não é, certo?) diminui o cuidado no cumprimento de medidas preventivas, sempre com a ideia de que nada vai acontecer.

Assim, os colaboradores acabam usando programas não liberados pela TI da empresa, baixando arquivos não verificados, entrando em páginas inseguras e, uma hora ou outra, comprometem os ativos corporativos. Essa situação é difícil de identificar ou prevenir, já que as atitudes não são intencionais. Essa falta de controle coloca em risco a segurança de dados.

Como eliminar vulnerabilidades

A primeira medida é restringir os dados apenas para os profissionais que precisam deles para exercer seu cargo. Assim, programas específicos vão rodar em suas máquinas para protegê-las de eventuais perdas, essa medida também evita o trabalho de instalar todos os programas em todos os computadores.

É importante também fazer backups periódicos e atualizar esses sistemas de proteção, além de ser uma medida de segurança, melhora a performance da máquina e agiliza o trabalho.

Qual é a medida principal?

O principal a fazer nesses casos, é treinar os colaboradores. Além disso, quanto mais valiosos forem os dados, mais protegidos devem ser. Faça esse estudo. Os colaboradores devem ter ciência disso também, é da responsabilidade de cada um proteger as informações.

De forma personalizada, cada empresa deve ter um diagnóstico específico para sua segurança de acordo com sua forma de trabalho, entender os fluxos da receita ajuda a ver “o que deve ser protegido”.

Ademais, é importante treinar o olhar dos colaboradores para não acionarem o malware, por exemplo. Aqui tem dicas de como se prevenir de ataques de phishing e manter a segurança de dados.

Confie em quem entende

Então, confie na EW Info para manter sua empresa em segurança! Nós estamos há anos no mercado oferecendo segurança e solução em redes! Continue acompanhando nossos artigos para se manter atualizado!

Ligue para a EW Informática e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria para sua empresa sem compromisso – (21)3203-0368.

Conheça também nossos serviços em: Antivírus – Bit Defender e Segurança da informação

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

no responses
28/01/19 Segurança de Redes # , , , , , ,

Veja como a segurança de dados garante a sobrevivência das empresas na nova era da tecnologia


Identidade visual. Marketing. Excelente controle financeiro. Os melhores profissionais do mercado. Mas será que adianta ter uma empresa organizada e preparada para enfrentar a concorrência se não houver segurança de dados?

O armazenamento de dados em nuvem é uma maneira prática e muito mais segura para trabalhar com informações sigilosas e estratégicas da empresa. Além de estar disponível a um preço acessível e dispensar grandes gastos com manutenção, o risco de perda é quase inexistente comparado aos arquivos de empresas mais antigas que guardavam informações impressas em papéis que poderiam desgastar, molhar ou até mesmo queimar em acidentes.

Atrelado ao armazenamento está o acesso. Seus colaboradores estão treinados para construir senhas seguras e entendem a importância de atualizá-las?

É preciso treinar a equipe para manter tudo atualizado

O RH trabalha diretamente com os dados de todos os colaboradores e, por isso, precisa estar atento quanto à criação e manutenção de senhas, que devem ser atualizadas com certa periodicidade. Um antivírus eficiente também é essencial para proteger as informações, já que no nosso mundo tecnológico o fluxo de arquivos é intenso e, pesquisas indicam que vazamento de dados custam em média R$1,24 milhão para empresas no Brasil.

Ademais, é útil incentivar os colaboradores a fazerem um backup periódico de arquivos corporativos e criar uma política de acompanhamento de suas atividades. Além disso, deve-se ter na empresa uma diretriz do uso da internet e descarte correto de dados. Os colaboradores devem estar cientes sobre quais informações podem ser compartilhadas com pessoas que não fazem parte do quadro empresarial.

Outras precauções que devem ser tomadas

A criptografia também é essencial para a segurança. Ela é focada inteiramente em armazenamento, proteção e transmissão de dados. Na era digital, os dados estão sempre disponíveis e dificilmente serão perdidos.

Uma empresa que utiliza o armazenamento digital passa uma imagem de credibilidade, organização e modernidade.

E aí, você está preparado para o mercado atual? Continue acompanhando nossos artigos para saber mais! Nós da EW Info estamos há mais de 15 anos no mercado sempre preparados para atender nossos clientes. Entre em contato conosco!

Ligue para a EW Informática e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria para sua empresa sem compromisso – (21)3203-0368.

Conheça também nossos serviços em: Antivírus – Bit Defender e Segurança da informação

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

no responses
11/06/18 Segurança de Redes # , , , , ,

Nesta segunda-feira (11/06), a bolsa de moedas digitais sul-coreana Coinrail, emitiu um comunicado informando que seu sistema foi atingido por um ataque hacker. A consequência? Perda de 30% das moedas negociadas na bolsa. Mesmo que a empresa ainda não tenha quantificado o valor do ataque, o veículo de notícias sul-coreano Yonhap, calcula que cerca de 40 bilhões de wons (37,28 milhões de dólares) em moedas digitais tenham sido roubadas. 

A bolsa negocia mais de 50 criptomoedas e estava entre as 100 corretoras mais ativas no ano passado. A polícia da Coréia do Sul informou que estava investigando o ataque hacker à corretora.

A consequência?

A desvalorização das criptomoedas se acentuou, levando a uma perda de US$ 42 milhões em valor de mercado no fim de semana. O recuo no preço do bitcoin já ultrapassou os 50%.

Nos últimos meses, todo aquele entusiasmo com as moedas virtuais, tem diminuído. De acordo com o Portal de notícias O Globo, empresas que trabalham no setor estão sob alerta nos últimos meses diante de casos de roubos, manipulação de mercado e lavagem de dinheiro. Mesmo que o ataque tenha acontecido em uma empresa considerada pequena, a notícia alertou o risco em todo o setor e está motivando o movimento de venda. Segundo Stephen Innes, da Oanda, de Cingapura, o movimento é claro “se aconteceu com “A”, pode acontecer com “B” e pode acontecer com “C”. Então as pessoas entram em pânico. “A queda foi exacerbada pela baixa liquidez que tem sido registrada nesse mercado nos fins de semana”.

Oscilação do mercado!

Segundo o portal Convergência Digital, a Coreia do Sul é um dos grandes mercados quando tratamos de moedas digitais e comporta uma das mais movimentadas bolsas de criptomoedas do mundo. A Bithumb, com sede em Luxemburgo. O bitcoin era negociado às 9h32 (horário de Brasília) a 6.777 dólares, queda de 10% em relação a sexta-feira antes do ataque.

Tendo uma baixa de aproximadamente 65% em relação ao pico atingido em meados de dezembro. Não é a primeira vez que um ataque hacker atinge o segmento das criptomoedas.

Por exemplo, no ano de 2014, a bolsa Mt. Gox do Japão, que chegou a tratar com 80% dos investimentos com bitcoin do mundo, entrou com pedido de recuperação judicial depois de perder bitcoins avaliadas em cerca de 500 milhões de dólares. E a bolsa sul-coreana de criptomoedas Youbit depois de ser atacada duas vezes por hackers fechou as portas. Com isso, autoridades do mundo inteiro, têm alertado que investidores precisam ter cautela ao negociar com moedas digitais dada a falta de regulamentação.

Por esse motivo, as pessoas que têm o desejo de fazer esse tipo de investimento, precisam estar protegidas com o seu sistema de segurança!

Nós da EWInfo estamos preparados para resolver esse tipo de questão! Marque um bate-papo conosco! Entre em contato! E continue acompanhando a nossa página para saber mais do mundo da tecnologia!

Ligue para a EW Informática e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria para sua empresa sem compromisso – (21)3203-0368.

Conheça também nossos serviços em: Antivírus – Bit Defender e Segurança da informação

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

no responses
28/05/18 Segurança de Redes # , , , , , ,

Os cibercrimes não dão trégua! FBI detecta que hackers da Rússia estão introduzindo um malware que se apropria de roteadores domésticos!

Nos últimos dias, o FBI emitiu um alerta para todas as pessoas que possuem um roteador em suas residências. O internet Crime Complaint emitiu a seguinte declaração,“atores cibernéticos estrangeiros comprometeram centenas de milhares de roteadores domésticos e de escritórios e outros dispositivos de rede em todo o mundo”.

As autoridades identificaram esse malware como VPNFilter que consegue assumir o controle do roteador doméstico e assim propagar ataques mundiais coordenados. Além de terem o registro de todas as atividades que os dispositivos conectados fazem na rede.

VPNFilter é capaz de tomar roteadores de pequenos escritórios e escritórios domésticos inoperáveis. O malware também pode coletar informações que passam pelo roteador. A detecção e a análise da atividade de rede do malware é complicada pelo uso de criptografia”, alerta o FBI.

Desdobramentos

De acordo com o portal de notícias do ElPaís, ainda não é possível saber o alcance dessa ação dos hackers. No entanto, estima-se que mais de meio milhão de roteadores domésticos em todo o planeta estariam afetados. Como esse tipo de ataque costuma ser rápido, provavelmente esse número aumente a cada minuto.

Como funciona?

O roteador que foi sensibilizado pelo malwereVPNFilter age da seguinte forma:

Primeiro ele fica em modo adormecido à espera de receber instruções para um ataque coordenado contra um alvo determinado pelos hackers. Registrando todas as informações dos usuários na rede (isso inclui senhas).

E os investigadores que localizam o hacke comprovam a existência de um “botão letal” com o qual os invasores podem inutilizar o seu aparelho definitivamente.

Segundo os especialistas, em uma ação coordenada em grande escala, o VPNFilter poderia inutilizar a conexão à Internet em bairros ou cidades inteiras, dada a grande quantidade de marcas afetadas.

O FBI elencou alguns equipamentos vulneráveis. Porém, isso não significa que todos os aparelhos na lista estejam afetados ou sejam suscetíveis a essa ação. Na lista há fabricantes como Netgear, TP-Link e Linksys, mas pode ter outros.

O que fazer?

Os especialistas da Cisco, empresa que teria detectado o ataque inicialmente, dão as seguintes recomendações: resetar o dispositivo para a configuração de fábrica, assegurando-se de que não há rastro do malware. Esta medida é mais definitiva, mas pouco recomendável para quem não tem um conhecimento elevado nesse tipo de equipamento, já que nos obriga a configurar o roteador internamente (a grande maioria dos roteadores é entregue pelo provedor de Internet e vem configurada de fábrica) (Portal El País).

Outra medida que pode ser tomada, é alterar a senha do painel de controle que dá acesso ao roteador. Especialistas recomendam que os usuários se assegurem de que o roteador esteja utilizando a última versão do firmware.

O FBI recomenda que “qualquer pequeno empresário que tenha roteadores domésticos reinicie os dispositivos para interromper temporariamente o malware e ajudar na possível identificação de dispositivos infectados”. Eles também aconselham considerar a desativação de configurações de gerenciamento remoto em dispositivos, usar criptografia, atualizar firmware e escolher senhas novas e diferentes, o que é praticamente a melhor coisa para ser feita.

Nós da Ew Info estamos atentos ao desfecho dessa história para atender os nossos clientes da melhor forma possível.

Gostou do artigo? Continue acompanhando a nossa página! Sempre temos uma informação do mundo da tecnologia.

Ligue para a EW Informática e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria para sua empresa sem compromisso – (21)3203-0368.

Conheça também nossos serviços em: Antivírus – Bit Defender e Segurança da informação

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

no responses
21/05/18 Sem categoria # , , , , ,

Você não baixa programas duvidosos, sempre está atento com os seus e-mails, compra em sites confiáveis e de repente recebe uma mensagem falando que seu celular foi infectado. Mas, fique tranquilo, muito provavelmente seu aparelho está em ordem e o problema é de engenharia social. Saiba mais em nosso artigo!

Cada vez mais, é preciso ter atenção ao entrar na internet.Nos últimos dias, alguns usuários receberam mensagens de anúncios pop-up enganosos com variações da mensagem “Este celular está infectado”.  Ou seja, algumas mensagens falam de vírus, da bateria, velocidade de internet, acusação de ter navegado em sites eróticos etc.

Segundo o portal de tecnologia da UOL, o caso mais comum, com a logomarca do Google é nitidamente falso. Porque geralmente eles utilizam a logo antiga, com serifas, o atual é mais arredondado. E a URL da mensagem possui erros de digitação. Por exemplo, a letra “O” é substituída por “0”. Ou utiliza o nome de domínio “com-vírus”, que não é válido na web. Além disso, o link redireciona para outro site. As URLs do Google usam sempre “https” com tom verde na barra de endereços do browser Chrome.

O que devo fazer se eu recebo essa mensagem?

Primeiramente, desconfie da mensagem. Porque elas são anúncios enganosos. De acordocom o Google, esse tipo de ataque abusa da engenharia social. Ou seja, uma forma de abusar da ingenuidade das pessoas para que elas baixem aplicativos e antivírus promovidos pelos criminosos. Ou até mesmo baixar um malware.

Se no final da mensagem aparecer um botão azul “clique aqui”, remova imediatamente ou “ok”, não clique.  O recomendável é clicar no botão “Voltar” (com um triângulo ou seta que aponta para a esquerda, na barra inferior do aparelho celular, para retornar ao site anterior.

Outra solução é fechar a aba com problema. Caso não funcione clique no botão Home. Quando estiver na tela inicial, clique no botão de multitarefas e deslize a janela do navegador para a esquerda ou para a direita para fechá-la.

 

Porque isso acontece?

Mesmo que você tenha entrado em algum site para adultos, as pessoas que estão envolvidas nesse tipo de mensagens não sabem nada sobre você, para Emilio Simoni, diretor do DFNDrLab (laboratório da empresa de segurança digital Psafe), “a publicidade enganosa é voltada a qualquer usuário, pois possui mensagens genéricas. Além disso, ela é fácil de ser criada e implantada em páginas na internet e por isso, o número de acessos a essas mensagens é tão alto”.

Segundo o portal da UOL, “isso costuma ser feito por empresas que compram espaço de anúncio na web para promover antivírus ou outros tipos de apps de segurança”. Ou seja, em grande parte das vezes nem mesmo o Google nem as empresas têm conhecimento que estão utilizando o nome delas em vão com truques de engenharia social.

O Google tenta não ter a sua imagem vinculada a esse tipo de coisa. A empresa tem a até mesmo uma página dedicada a esse tipo de anúncios.

 

Como evitar?

– Como sempre, tenha sempre muito cuidado com os conteúdos que você baixa. Afinal, novos malware estão sendo criados todos os dias.

– Desconfie de tudo. Não acredite em qualquer promoção tentadora, em sites desconhecidos que pedem senhas, em e-mails falsos etc.

– Denuncie. Viu algum website estranho? Informe a página de denúncias do Google.

– E principalmente: procure um profissional e tenha o serviço de segurança em dia!

 

Gostou do nosso artigo? Continue atento à nossa página! Precisando de ajuda na área de tecnologia? Venha falar conosco! Nós da EW Info estamos sempre preparados para atender nossos clientes.

Ligue para a EW Informática e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria para sua empresa sem compromisso – (21)3203-0368.

Conheça também nossos serviços em: Antivírus – Bit Defender e Segurança da informação

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

no responses
23/04/18 Segurança de Redes # , , ,

Muitas vezes quando entramos na internet visualizamos anúncios em algumas regiões da página. Para evitar esse tipo de situação, aproximadamente 20 milhões de internautas baixaram bloqueadores de anúncios que estavam listados na Chrome Web Store (loja online do Google de aplicativos da web). No entanto essa atitude não teve um bom resultado. Saiba mais em nosso artigo!

De acordo com o portal G1 de notícias, as duas extensões com mais downloads eram a AdRemover for Google Chrome, instalada 10 milhões de vezes, e a uBlock Plus, que teve 8 milhões de downloads. “AdBlock Pro”, “HD for YouTube” e “Webtutation” somavam outros 2,5 milhões de downloads. Quem ainda possui as extensões está aconselhado a desinstalá-las.

 

Como essas extensões funcionavam?

Essas extensões funcionavam da seguinte forma: basicamente elas verificavam se o website visitado pelo usuário pertencia a uma lista pré-configurada pela extensão. Caso a resposta fosse positiva, as informações recolhidas sobre a navegação eram enviadas ao servidor dos cibercriminosos. Segundo informações do portal de tecnologia do G1, um dos sites monitorados era o próprio Google.com.

Esse processo foi elaborado de forma que o Google não detectou rapidamente o intuito malicioso do código (elemento utilizado que dificultava a análise do comportamento da extensão).

A loja do Google que tem a função de verificar as extensões do Chrome, mas está tendo alguns obstáculos para barrar esses contratempos. De acordo com o analista de vírus Pieter Arntz da Malwarebytes, o Google demorou 19 dias para remover da Web Store as extensões fraudulentas. Que tinham mais de 500 mil downloads que ele havia denunciado.

Esse fato que ocorreu com a Web Store é bem diferente da Play Store, que os aplicativos Android utilizam para baixarem seus aplicativos. Nessa ferramenta poucos aplicativos duvidosos conseguem muitos downloads.

Esse fato mostra como os golpistas estão cada vez mais utilizando diferentes estratégias para pegarem seus dados e conseguirem tirar proveito disso. Antigamente os ladrões estavam nas ruas, hoje estão em todos os lugares.

 

Nós da EW Info somos uma empresa preparada para proteger nossos clientes no mundo digital! Fale conosco e descubra como podemos atender a sua necessidade!

Ligue para a EW Informática e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria para sua empresa sem compromisso – (21)3203-0368.

Conheça também nossos serviços em: Antivírus – Bit Defender e Segurança da informação

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

no responses
05/03/18 Sem categoria # , , , , ,

O ano de 2018 promete! Em 2017, vimos diversas notícias sobre os ataques de ransomwares ao redor do mundo. Agora o vilão que está tirando o sono de muitas pessoas e donos de empresas é a epidemia de malware de mineração de criptomoedas que está infectando sistemas de grandes corporações e até mesmo sites em WordPress. Quer saber mais? Continue lendo o nosso artigo! 

Como já comentamos em nossa página, as criptomoedas estão cada vez mais se tornando peças importantes e estratégicas no mercado financeiro e tecnológico mundial. Só no ano de 2017, esse tipo de moeda teve um grande aumento no seu uso e na sua cotação. No entanto, por estar na rede, ela não está imune aos cibercrimes. De acordo com grandes portais de notícias, nos últimos dias, a Kaspersky Lab descobriu um grupo de hackers que faturou aproximadamente US$ 7 milhões em seis meses, por meio de um método rebuscado de infecção que instala um software malicioso em computadores corporativos.

 

Mas o que são malwares de mineração?

O malware de mineração está diretamente ligado às criptomoedas – que consistem em um modelo de negócios totalmente digital. Para saber com mais profundidade sobre esse conceito leia o nosso artigo “Criptomoedas: o que é e como foi o seu uso em 2017”.

Para lidar com esse tipo de negócio, os criminosos utilizam softwares de mineração em seus ataques, que de maneira semelhante aos ransomwares, têm um modelo de monetização simples. No entanto, diferentemente do vírus mencionado, eles não prejudicam os usuários de maneira destrutiva e conseguem ficar no computador por muito tempo sem serem detectados, usando sua capacidade de processamento silenciosamente.

De acordo com uma pesquisa realizada em setembro de 2017 pela Kaspersky Lab, houve um aumento dos mineradores que começaram a se propagar ativamente em todo o mundo.

 

O ataque em WordPress

Nessa semana, Troy Mursch, pesquisador da Bad Packets Report, especializado na temática de segurança, afirmou que cerca de 50 mil sites WordPress foram infectados com malware de mineração. Baseado no motor de pesquisa de código-fonte PublicWWW, o especialista verificou páginas na web, e conseguiu identificar pelo menos 48.953 sites afetados.

Segundo a pesquisa, o software de mineração Coinhive é um dos mais difundidos. Presente em cerca de 40 mil sites infectados. Isto é, 81% dos casos registrados. Já o restante (19%), estão dispersos entre diferentes ferramentas, como por exemplo, Crypto-Loot (foram encontrados 2.057 sites infectados), CoinImp (4.119), Minr (692) e DeepMiner (2.160).

Os cibercriminosos são tão estrategistas que de acordo com os especialistas na área de segurança, diversos websites – principalmente de governos e de serviços públicos – estão executando de maneira silenciosa esse tipo de malware.

O analista chefe de malware da Kaspersky Lab, Anton Ivanov, afirma que agora os ransomwares estão ficando em segundo plano, estando os mineradores em destaque. Porque de acordo com as estatísticas deles isso mostra “um crescimento constante dos mineradores durante todo o ano, assim como o fato de que grupos de criminosos virtuais estão desenvolvendo seus métodos ativamente e já começaram a usar técnicas mais sofisticadas para propagar software de mineração. Nós já vimos uma evolução como essa; os hackers de ransomware usavam os mesmos truques quando estavam em ascensão”.

 

Como vimos os cibercriminosos não estão brincando. A cada dia, eles elaboram uma estratégia para pegar o que você e a sua empresa têm de mais importante (dinheiro ou informação). Por esse motivo é importante estar protegido! Para isso a EW Info existe! Venha nos conhecer e garanta a proteção do seu negócio!

Ligue para a EW Informática e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria para sua empresa sem compromisso – (21)3203-0368.

Conheça também nossos serviços em: Antivírus – Bit Defender e Segurança da informação

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

no responses
Matérias recentes