O cenário de ameaças está em crescimento. Criminosos cibernéticos menos qualificados estão sendo forçados a sair do mercado e os mais aptos estão optando por práticas melhores para sobreviver. Conheça as tendências de cibersegurança para não deixar os dados da sua empresa em risco!


A Sophos, empresa global de segurança de rede e endpoint, divulgou recentemente seu Relatório de Ameaças 2019 com as tendências de cibersegurança emergentes e em evolução. Essa pesquisa explora as mudanças no cenário de ameaças nos últimos 12 meses.

“O cenário de ameaças está evoluindo; criminosos cibernéticos menos qualificados estão sendo forçados a sair do mercado e os mais aptos adotam melhores práticas para sobreviver o que, eventualmente, resultará em menos adversários, mas mais fortes e inteligentes”, revela Joe Levy, CTO da Saphos.  De acordo com Levy os novos cibercriminosos são uma mistura entre os invasores que efetuam ataques direcionados e fornecedores de malwares prontos para uso. Eles aplicam técnicas manuais de hacking não para espionagem ou sabotagem, mas sim para manter fluxos de renda ilegais.

Confira agora 3 tendências para ficar de olho:

 

1 – Cibercriminosos estão usando ferramentas de administração de sistemas do Windows disponíveis no sistema

Conforme o relatório, há uma mudança na execução de ameaças. A medida que mais invasores evoluíram as técnicas para usar ferramentas de TI disponíveis como caminho para avançar em um sistema e completar sua missão. Tanto para roubar informações confidenciais do servidor como para aplicar o ransomware.

Os cibercriminosos estão utilizando ferramentas de administração de TI do Windows essenciais ou integradas, incluindo arquivos Powershell e executáveis do Windows Scripting com o objetivo de implantar ataques de malware nos usuários.  O relatório também inclui o uso de EternalBlue para o crypajacking.

 

2 – Cibercriminosos capitalistas estão utilizando ransomwares direcionados e inspirando ataques semelhantes

Em 2018, cibercriminosos investiram milhões de dólares em ataques de ransomwares direcionados e feitos à mão. Ataques como esses premeditados e interativos são diferentes dos ataques realizados por bots de estilo “spray andpray” (algo como “espelhar e rezar”). Esses ataques são automaticamente distribuídos por meio de e-mails em massa e por isso são mais prejudiciais.

Os invasores humanos podem encontrar e localizar vítimas, além de pensar lateralmente e solucionar problemas para superar obstáculos. Também é possível apagar backups de segurança para que se pague a demanda de resgate.

 

3 – Malwares para dispositivos móveis e IoT não estão desacelerando

O número de aplicativos ilegais para Android aumentou em 2018. Isso gera um foco maior em malware sendo enviado para telefones, tablets e outros dispositivos de IoT. Com isso, os invasores estão descobrindo novas maneiras de evitar a detecção pelo Google e obter aplicativos maliciosos publicados no Play Market entre outros.


Quer saber mais sobre cibersegurança? Nós da EW Info estamos há mais de 15 anos no mercado sempre preparados para atender nossos clientes. Entre em contato conosco!

Continue acompanhando a nossa página!

Ligue para a EW Informática e fale com um dos nossos especialistas para uma consultoria para sua empresa sem compromisso – (21)3203-0368.

Conheça também nossos serviços em: Antivírus – Bit Defender e Segurança da informação

Entre em contato
e saiba como a EW Info pode te atender
ewinfo@ewinfo.com.br

Tecnologia
Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Matérias recentes

Inscreva-se e receba novidades e soluções
de redes ou sistema para sua empresa

Soluções

Entre em contato com a EW Info

[recaptcha theme:dark]